Segundo massacre em 48 horas.

Um confronto entre gangues rivais numa prisão nas Honduras, este domingo, terminou com a morte de, pelo menos, 18 reclusos.

O incidente ocorreu apenas 48 horas depois de um outro confronto numa outra prisão no país, que também registou o mesmo número de vítimas mortais, e quando já tinha sido declarado estado de emergência nacional no sistema prisional.

“Chega de tanta morte”, disse Hugo Maldonado, presidente do Comité para a Defesa dos Direitos Humanos nas Honduras, referindo ainda que se sentiam “abalados” perante estes episódios e apelando à comunidade internacional para ajudar aquele Governo a formar guardas prisionais.

Maldonado admite que um confronto entre membros de gangues é apontado como a principal hipótese para os múltiplos crimes.

Atualmente, existem cerca de 30 prisões nas Honduras cuja capacidade máxima é de oito mil presos. No entanto, o sistema penitenciário abriga cerca de 22 mil presos.

Fonte:https://ionline.sapo.pt/artigo/680918/18-mortos-apos-confrontos-em-prisao-das-honduras-?seccao=Mundo_i